Groupe PSA e FCA acordam fusão

download-pdf
download-image
download-all
Qua, 18/12/2019 - 09:30
  • Combina as capacidades extensas e crescentes das empresas para abordar o desafio de moldar a nova era de mobilidade sustentável.
  • A empresa resultante da fusão tornar-se-á no 4º maior construtor mundial em termos de volume e no 3º maior em termos de volume de negócios, com vendas anuais de 8,7 milhões de unidades e um volume de negócios combinado na ordem dos 170.000 milhões de euros[1].
  • Cria uma empresa diversificada com margens que estão entre as mais elevadas nos seus principais mercados da Europa, América do Norte e América Latina e a oportunidade de redefinir a estratégia noutras regiões.
  • A fusão permitirá alcançar cerca de 3.700 milhões de euros em sinergias anuais estimadas, sem encerramento de fábricas em resultado da transação – é expectável que as sinergias apresentem um net cash positivo, logo a partir do Ano 1.
  • O balanço combinado robusto e o elevado nível de liquidez garantem uma flexibilidade financeira para cativação de taxas de crédito mais favoráveis.
  • A entidade conjunta irá alavancar a eficiência de investimento numa escala mais ampla, para desenvolver soluções inovadoras de mobilidade e tecnologias de vanguarda no domínio das cadeias de tração eletrificadas, condução autónoma e conectividade digital.
  • Um portfólio amplo de marcas bem estabelecidas com produtos best-in-class nos principais segmentos de mercado, capazes de proporcionar uma ainda maior satisfação dos clientes.
  • Excelente relação de trabalho entre as duas equipas de gestão, que partilham registos de sucesso em operações de turnaround, criação de valor e operações bem sucedidas de alianças de construtores.
  • Forte estrutura governativa para apoiar o desempenho combinado da companhia, tendo John Elkann como Presidente do Conselho de Administração (Chairman) e Carlos Tavares como Diretor Geral (CEO) do Grupo, com uma maioria de administradores independentes[2].
  • Forte apoio dos acionistas de longo prazo (Exor, Família Peugeot, Bpifrance[3]) que estarão representados no Conselho de Administração.

(…)


[1] Corresponde ao volume de negócios da FCA, excluindo a Magneti Marelli, e ao volume de negócios do Groupe PSA, excluindo vendas a terceiros da Faurecia

[2] De acordo com a regulação holandesa

[3] A Bpifrance integra à Bpifrance Participacions S.A. e à sua filial Lion Participations SAS, detida em 100%.



Scroll